top of page
casa-mae-mulher-sandra-santos.jpg

SEJA UM VOLUNTÁRIO

A iniciativa começou com uma barraca e o mínimo para acolher as mulheres: local para se sentarem, café, comida e acesso a um banheiro. Hoje o projeto é desenvolvido em uma casa alugada, em frente ao CAI, com mais estrutura para o acolhimento das cerca de 80 mães e familiares por semana. 

O projeto atende, sobretudo, mulheres negras, mães solos, privadas de direitos sociais e vulneráveis psicológica e economicamente. Na Casa, elas participam de atividades em educação em direitos humanos, orientação sobre o funcionamento da Instituição (Unidade Socio Educativa), apoio psicológico e emocional através da escuta qualificada, além de café da manhã e almoço. Essas atividades acontecem sempre às quartas e sábados, dias de visitas na Unidade.

Voluntários de diversas áreas desenvolvem atividades educativas, oficinas, rodas de conversa e palestras. O projeto conta, ainda, com um bazar de roupas a preços simbólicos. Nele as mães também podem pegar emprestado algumas peças quando as próprias roupas não estão adequadas às exigências do DEGASE. Mesmo com a pandemia e as restrições de visitação nas unidades, a Casa Mãe Mulher permaneceu ativa, realizou campanhas de arrecadação de alimentos e materiais de higiene e distribuiu cestas básicas às mulheres assistidas pelo projeto e manteve suas atividades educativas. 

Área do Voluntário

Nossa estrutura acolhe cerca de 80 mães e familiares por semana. 

Obrigada pela participação!

bottom of page